segunda-feira, 21 de março de 2011

me dá licença amor.


Tem uma alma que pede pra sonhar aqui dentro. Devo soltá-la em meu travesseiro. Esse nosso esquema de bye, bye não cola. Deixei ligada a secretária eletrônica, se quiser, mande um recado. Prometo ouvi-lo duzentas vezes, num sábado qualquer. Nesses dias que o sol esquenta versos em fogueiras de sonhos. Deixe-me queimar na brasa da minha impaciência. O mundo é vasto. Me cerco de ventos deixados por antigos outonos. A primavera se estreita no caminho. O verão bate na porta e sabe que nunca vou atendê-lo. Stand by meu bem. Vista-se e incorpore tua lei.

4 comentários:

  1. Aiii quanta honra ver um trecho meu aqui. Obrigada Linda!

    beijocas

    ResponderExcluir
  2. Ju, imagine que eu me identifiquei com esse trecho. muito lindo.
    Obrigada por ter escrito.

    ResponderExcluir