quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

"Sabe, eu sinto mesmo sua falta...


"...Sinto falta das nossas conversas, dos nossos segredos, confissões. Sinto falta de como nós nos entendíamos, de como era fácil falar contigo. Sinto falta além de tudo, de ser sua amiga. Mas talvez, seja melhor assim, não é mesmo? Talvez seja mais seguro para nós dois não nos enfeitiçarmos um com o feitiço do outro. Poderíamos até pensar com a razão, tomar decisões com consciência. Seria perfeito, se não houvesse um porém: Só o fato de nos falarmos, ouvirmos a respiração um do outro, acontece a magia. De repente todas aquelas magoas, aquelas decepções somem. 
Ah, as decepções! Não te culpo por nenhuma delas. Os maiores culpados pelas decepções somos nós mesmos, por idealizarmos as pessoas como queríamos que elas fossem. Imaginamos que essas pessoas vão suprir nossas necessidades. Mas elas são apenas seres humanos que erram, aprendem e erram novamente. Não importa o quanto você faça, você sempre se magoará. Já faz tanto tempo desde a última vez que eu me magoei com alguém. Se você não espera que o trêm passe, não se frustrará quando ele não o fizer."

2 comentários:

  1. Incrível, doces palavras com um toque da verdade. É exatamente isso que eu sinto. :(

    ResponderExcluir